Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009

 

 

«Foi após a sua morte que se estabeleceu a constelação Roberto Bolaño, depois de 10 frenéticos anos a escrever, como se o tempo estivesse a acabar. E ele pressentia que estava. Mas era irremediável que a sua escrita fosse iluminada: ela revelava uma capacidade única de criar vozes muito singulares e muito poderosas, muitas vezes com uma complexidade enorme.» 

 

Fernando Sobral, no Jornal de Negócios, hoje.



por 2666 às 17:56
link do post | comentar

Arquivo

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

todas as tags

«Um livro contra o esquecimento que, nas suas qualidades e nas suas imperfeições, é uma profissão de fé no poder da literatura.» Bruno Vieira Amaral
Subscrever por RSS